domingo, 14 de julho de 2013

Intolerância Inesperada.

Esta história já tem anos mas é demasiado engraçada para deixar passar.

Um estudante esquerdista inscreveu-se numa universidade conservadora Cristã em busca da "intolerância!" e do "ódio" que supostamente procede de tais instituições.

O jovem, de nome Kevin Roose, entrou na Universidade Liberty (Virgínia) com o propósito de reportar as suas descobertas num livro ("The Unlikely Disciple: A Sinner's Semester at America's Holiest University" - "O Improvável Discípulo: O Semestre dum Pecador na Universidade mais Santa da América).

No entanto, o esquerdista surpreendeu-se por não encontrar a esperada intolerância na Universidade.

Pior; como as conclusões do seu livro não foram uma condenação directa à Universidade de falecido Jerry Falwell (que ele conheceu durante o seu semestre), a esquerda americana descarregou contra ele a intolerância que ele esperava encontrar entre os conservadores Cristãos!

A notícia da AP por Eric Tucker prepara a cena:

Kevin Roose conseguiu integrar-se durante o semestre que passou na Universidade Liberty frequentando aulas acerca do mito da evolução e o pecado da homossexualidade, e juntando-se a colegas durante viagens missionárias a festas universitárias ("Spring Break") com o fim de evangelizar os jovens lá presentes.

Os seus colegas sabiam que ele vinha duma Universidade esquerdista mas o que eles não sabiam é que Kevin tencionava escrever um livro àcerca da universidade fundada pelo pregador fundamentalista Jerry Falwell.
Roose explica os motivos da sua infiltração:

Como um americano responsável, eu não poderia ignorar o facto de haver muitos estudantes universitários Cristãos um pouco por todo o lado. Se eu queria que a minha educação tivesse bases firmes, eu tinha que me diversificar e incluir estas pessoas com as quais eu tinha pouca ou nenhuma exposição.
Ao contrário de muitos esquerdistas, Kevin tentou ao menos tentar interagir com os inimigos ideológicos antes de formar uma conclusão. Este passo não foi muito bem entendido pelos pais esquerdistas:

Os pais de Kevin, Quackers liberais que chegaram a trabalhar para Ralph Nader, estavam nervosos em relação ao facto do seu filho ficar exposto à visão de Jerry Falwell. Mesmo assim, Roose transferiu-se para a Liberty na Primavera de 2007.

Kevin estava determinado a não fazer pouco da universidade uma vez que pensava que seria demasiado fácil e injusto. Em vez disso, ele estava propositado a mergulhar na cultura, examinar o que os conservadores Cristãos acreditam e vêr se podia encontrar pontos comuns.

Para além disso, ele tinha algumas perguntas menores em mente: O que é que eles faziam às Sextas à noite? Será que eles usam o Facebook? Será que eles marcam encontros românticos? Será que eles vêem o programa Gossip Girl?

Será que eles usam o Twitter? Será que eles usam a electricidade? Será que eles comem com talheres?

Ele preparou uma agência para publicar o seu livro e chegou à universidade de Lynchburg preparado para se encontrar com "ideólogos hostis que passam o tempo a organizar protestos em frente a clínicas de aborto e a cozer bonecas voodoos com a aparência da Hillary Clinton".

Em vez disso, Kevin verificou que não só eles não eram assim, como eram perfeitamente normais.

O QUÊ?!!! Como é que pode ser uma coisa dessas? Então tudo aquilo que os esquerdistas diziam em relação aos estudantes da Liberty não era verdade? Não são eles uma cambada de pacóvios ignorantes a espumar da boca?!! Parece que Kevin desviou-se da linha orientadora [esquerdista].

Ele encontrou-se com estudantes que usam as aulas Bíblicas para marcar encontros, estudantes que enviam candidaturas a escolas de topo e preocupam-se com o seu futuro, estudantes que se divertem com "fofocas" e estudantes que gostam de hip-hop e filmes R (embora em dormitórios trancados).

Um dos colegas de quarto que ele caracteriza como agressivamente anti-gay é um pária entre os alunos e não um exemplo a seguir.

Mas.... onde está o ódio?!

Roose pesquisou a escola envolvendo-se no maior número de actividades possíveis. Ele acompanhou os colegas durante a viagem missionária à praia de Daytona (durante as férias da Primavera). Visitou o grupo de suporte da faculdade para os masturbadores crónicos onde é dito aos estudantes para controlar os pensamentos impuros.

Para além disso, ele juntou-se ao coro da igreja "Thomas Road Baptist Church".

A parte que se segue é que perturbou os "tolerantes" esquerdistas:

Outrora ambivalente em relação à fé, Roose agora ora a Deus regularmente - para o seu próprio bem e para o bem dos outros. Ele disse que possui várias traduções da Bíblia e recentemente recomeçou a ler meditações extraídas do Evangelho de João em torno da forma de se usar o amor e a compaixão para se resolverem conflitos culturais.

Ele está até a considerar juntar-se a uma igreja.

Esta última parte é que deve ser muito perturbadora para os seus pais esquerdistas.

Como seria de esperar, os esquerdistas não gostaram nada das conclusões do seu livro. Para se observar isso, basta ver a secção de comentários do seu livro no Huffington Post:

"Wow, eles devem ter um programa de indoutrinação bastante bom por lá. Ou isso ou este jovem é bastante fraco."

"Ele deveria ter ido a um desprogramadador para completar a experiência".

"Quem me dera que ele tivesse uma ressonância magnética antes e depois. Parece que ele levou uma lavagem cerebral. Exposição longa a seitas pode fazer isso."

"Estou preocupado com a alma do Kevin agora que ele foi programado. Ele parece forte e inteligente, portanto ainda há esperanças. Vou orar para a salvação dele em relação à direita radical."

"Nunca visitem o darkside."

Conclusão:
Parece que Kevin encontrou a intolerância que ele tanto buscava. O surpreendente é que essa intolerância não estava entre os Cristãos mas sim entre os seus camaradas ideológicos.
Bem vindo ao mundo da realidade irónica, Kevin!